quinta-feira, 7 de abril de 2011

Irreversível

Em cada lugar que eu vou, eu lembro de ti. Cada lembrança é uma anestesia fraca para a minha dor. Pois ao mesmo tempo que ela me derruba  e me sufoca, ela também me amortece com a certeza de que logo terei outra lembrança, mais forte, mais viva , mais eterna.
Cada toque está gravado em cada lugar do meu corpo. Teus olhos ainda estão mirados nos meus. Sua tristeza enaltecida, é minha alegria persistente. Em noites de chuva, te procurei por entre o desespero e descobri que toda a tristeza que existe, é tudo que mora em você.
Seus braços procuram os meus abertamente e te espero por entre consolações e ódios. Sempre estarei presente, em cada dúvida restrita no silêncio, em cada sentimento composto no olhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário