domingo, 8 de maio de 2011

Pessoas

'' E ainda me perguntam, porquê é que eu trato todo mundo tão mal... É porque eu não gosto de ninguém''

A velha frase da música '' Eu não gosto de ninguém'' , da banda Matanza. E em parte, eu concordo com ela.
As vezes, eu estou parada, observando alguma pessoa falar, seja amigo ou apenas um conhecido, e fico observando-a sem entender, e sem ter o menor interesse. As vezes, vejo alguém contar o que lhe aconteceu no final de semana, coisas sem nexo e sem a menor seriedade, e fico rindo internamente. Realmente, eu vejo defeito em todas as pessoas que conheço, e quando digo todas, é todas mesmo. O pior, é  quando alguém vem até mim, e me diz ''eu te amo'', sendo que eu nunca tive, nem presenciei com essa pessoa, algo marcante na minha vida.
Sinceramente, não da pra entender algumas pessoas. Sou grossa e sincera ao mesmo tempo, e enquanto as pessoas fingem algo que não existe, eu prefiro crer verdadeiramente, na verdade. Ora, sentimentos que não existem, carinhos sem emoções, são coisas que fazem parte do interesse de cada um, para conseguir algo. 
O problema, é que muitas pessoas, agem como verdadeiras idiotas. As primeiras palavras da frase, são a prova disso. Como posso gostar de uma pessoa ( não digo em questões amorosas, em geral), se esta mesma pessoa, não me dá motivos para gostar dela? Para admirá-la? Vivo constantemente cheia de pessoas, que gosto muito, e até admiro, mas que também vivem, a fazer sempre o contrario do que espero.
Pois veja bem, eu amo uma determinada pessoa, espero dela o apoio, e companheirismo em qualquer momento, seja nos momentos bons e ruins. Mas e se esta mesma pessoa, com valores aparentemente puros, age exatamente, ao contrario do que o esperado? Então , de quem eu irei gostar?
Não incluo família, neste sentido pois família veio com você antes mesmo de você mesma saber quem era. Mas, digo as pessoas que você conhece e quer que façam parte da sua vida.
Durante algum tempo, aprendi a sorrir débilmente a essas pessoas, mas também a observá-las mais e mais. 
O objetivo deste texto não é alertar o leitor sobre possíveis amizades falsas. E sim, a fazer um observação sobre o comportamento das pessoas a nossa volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário